O Decreto Dominical esta chegando!

 

 

O papa Bento XVI fez uma declaração há alguns meses que é um "alerta" para aqueles que estudam as profecias, e sabem o que está por vir.

Veja o que foi publicado na imprensa:

 

Papa reza última missa na Áustria e critica 'domingo ocidental'
Bento XVI ressaltou a importância do domingo como dia de reflexão. A viagem do pontífice ao país europeu durou três dias.

O Papa Bento XVI celebrou, neste domingo (9), sua última missa em território austríaco, em viagem de três dias pelo país europeu. Na cerimônia, que ocorreu na Catedral de São Estevão, em Viena, Bento XVI criticou a atitude ocidental de considerar o domingo como "fim de semana" e não mais como "dia sagrado".

Ele disse que, embora o tempo livre seja necessário, "se não tiver um centro, que é o encontro com Deus, acaba sendo um tempo perdido".

O pontífice começou a homilia lembrando a frase dos primeiros cristãos: "sem o dia do Senhor, não podemos viver". Bento XVI afirmou que as palavras continuam em vigor, já que o homem precisa de um "centro, uma ordem interna e uma relação com Aquele que sustenta nossa vida". Segundo o Papa, sem isso a vida está vazia, pois o domingo não é só um dia de preceito para os cristãos, mas uma necessidade.

 

 


 

 

 

 

 

Lei Dominical, Sinal da Besta ou Não?

Estive ouvindo um programa de debates no canal Hit Tv. O assunto foi a respeito do Sábado. Não irei relatar aqui tudo o que foi falado neste debate, mas um argumento levantado por um professor batista me deixou inquieto. O argumento usado é que os adventistas ao citarem decreto dominical, argumentam do nada. O professor batista disse que não há evidência bíblica nenhuma para dizer que o domingo é o sinal da besta e que o sábado é o sinal ou selo de Deus. Por esta razão é que dedicarei algumas linhas abaixo para que os queridos internautas venham analisar com cuidado se realmente existe base ou não para dizer que futuramente haverá uma lei dominical e que esta será o sinal da besta.

 

No livro de Apocalipse capítulo 13:16-17 nos diz assim:

“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas; Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.” – (Edição Revista e Corrigida)

Precisamos destacar algumas coisas que são importantes nestes versos:

– Haverá uma imposição, uma obrigatoriedade. No início do verso 16 diz assim: “…E faz…”

2º - Essa imposição será para todos, independente de religião, credo, fé, valores, raça, tribo, etc. Na sequência do verso diz assim: “…que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos…”. Todos, especialmente os ligados ao cristianismo não escaparão dessa imposição.

3º - O que será imposto é um sinal. Como o Apocalipse é um livro em grande parte simbólico, cheio de alegorias, é importante buscar respostas dentro da própria Bíblia para compreender o lado literal/real dos símbolos. Entendemos que por motivos muito sábios da parte de Deus, a realidade ficou oculta por trás de simbolos. Antes de passar-mos adiante, primeiramente entenderemos o que significa este sinal que será imposto. Vejamos:

Para entender qual será o sinal da besta, faz-se necessário primeiro entender qual é o sinal de Deus. Entendendo do que se trata o sinal de Deus, com extrema facilidade entenderemos qual seria então o sinal da besta.

Em Ezequiel 20:12 nos é dito: “E também lhes dei os meus Sábados, para que servissem de sinal entre mim e eles; para que soubessem que eu sou o Senhor que os santifica.”

Leiam novamente e reparem que a Bíblia ensina que o sinal de Deus é o Sábado. Para reforçar leremos também Ezequiel 20:20 que diz:

“E santificai os meus Sábados, e servirão de sinal entre mim e vós, para que saibais que eu sou o Senhor vosso Deus.”

Mais uma vez, o texto reforça de maneira absoluta e contudente que o Sábado é um sinal, e este sinal é entre Deus e Seu povo. Este Sinal é o sinal de Deus.

O texto Bíblico de Apocalipse 13:16-17 diz que a besta, que também é simbolizado pelo anticristo, diz que esta besta aparecerá no tempo do fim, e ela terá um sinal, e que este sinal será imposto a todos. Deus tem um sinal e este sinal é o sábado. A Besta terá um sinal, e este sinal será imposto. Sabendo que o sinal de Deus é o sábado, a pergunta que surge é, qual é o sinal da besta?

 

Analisemos com cuidado para descobrir do que se trata o sinal da besta.

 

O sinal de Deus é um dia da semana, portanto o sinal da besta deve estar ligado também a um dia da semana.

O sinal de Deus é o 7º dia ou o útlimo dia da semana. Portanto o sinal da Besta possívelmente seja o contrário, sendo o primeiro dia da semana.

O sinal de Deus é o Sábado. Com todo esse raciocinio fica evidente que o sinal da besta seja o domingo. Que outro dia da semana poderia ser o sinal da besta sem ser o domingo? Que outro dia da semana em nossos dias em meio a cristandade, se opõe diretamente ao sinal de Deus que é o sábado como descrito em Ezequiel 20:12 e 20? Que outro dia é tão defendido abertamente pelos homens ao ponto de substituir o sábado dos 10 mandamentos? Que outro dia da semana é colocado diretamente em conflito contra o sábado? É impossível descrever o sinal da besta de outra forma. Sinal de Deus (Sábado) x sinal da Besta (?).

4º - Em Apocalipse 13:16 ainda nos diz que este sinal da besta será colocado na mão direita ou nas frontes, ou testas.

Mão direita, significa Trabalho, obras. Eclesiastes 9:10 diz : “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra….”. O texto responde com clareza, mãos e obras, trabalhos, estão ligados dentro do mesmo contexto profético.

Se analisarmos friamente dentro do enredo discussivo do cristianismo veremos como estes versos se encaixam perfeitamente. Alguns, apoiados na Bíblia dizem que é no sábado que devemos nos abster de nossos trabalhos, mas alguns ancorados nos homens e não na Bíblia dizem que é no domingo que devemos parar nossas atividades. Vejam que o sinal da besta está ligado a atividade, trabalhos e obras. Descansar ou não, trabalhar ou não neste dias.

O texto de Apocalipse ainda nos ensina que este sinal será colocado nas frontes. Vejamos o que a Bíblia nos ensina sobre este simbolismo: “Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne a lei do pecado.”

Note: “…com o entendimento (Fronte) sirvo à lei de Deus, mas com a carne a lei do pecado (lei dos homens).”

Embora o texto não use a palavra fronte, fica evidente que esta palavra tenha o significado de entendimento, ou decisão. Hoje é evidenciado pela psicologia moderna que o local na mente onde se processa as decisões é justamente na região frontal. É nesta região onde se localiza a testa que são tomadas as decisões. É ali que nasce o resultado do processo do racíocinio, ou seja a decisão. É na fronte onde fica o entendimento, ou seja, o poder de decidir.

O sinal de Deus e da Besta estarão em conflito na mente humana. E receberão o sinal da besta aqueles que rejeitarem o sinal de Deus. Receberão o sinal de Deus aqueles que rejeitarem o sinal da besta. Portanto tudo passará pela mente, mas será eu e vocês que decidiremos (fronte) o que receberemos. Continuar as devidas obras seculares no sábado, rejeitando o sinal de Deus ou continuar as devidas obras seculares no domingo, rejeitando assim o sinal da besta. A decisão estará em nossas mãos, decidir em separar pela fé o Sábado a Deus ou não.

5º - E por último, Apocalipse 13:17. “Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal…”

Aquele que não tiver o sinal da besta, não poderá ter uma vida normal, não poderá ser um cidadão normal, perderá direitos, perderá espaços na sociedade, de compras e vendas, ou seja, de participar ativamente da atividade comercial. Esta será uma maneira de pressionar os que seguem a Bíblia a rejeitar a verdade expressa em sua palavra, de rejeitar o sinal de Deus. De rejeitar a verdade contida em Seus mandamentos. Eles farão de tudo para isolar o povo de Deus de seus direitos comerciais, mas com certeza Deus não deixará seu povo a merce dos inimigos da verdade. Neste tempo haverá pão e água para os féis, e como refugio, suas moradas serão nas montanhas. Isaias 33:16.

Mesmo com toda esta pressão para aderir ao sinal da besta (domingo) como muitos já fazem hoje em dia, satanás, furioso, chegará ao ponto de levar os homens a odiarem de tal maneira o povo que segue um assim diz o Senhor, que trará o desejo de se necessário exterminá-los da face da terra. O texto diz: Apocalipse 13:15 “…e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta;”, logo após o decreto dominical, entrará em cena o decreto de morte. Morte aos fanáticos, é o que dirão.

Muito em breve cenas assim serão visiveis. Não demorará muito, pois muitas coisas semelhantes já acontecem. Todos os que guardam o sábado como é defendido pela Bíblia, são escandalizados, debochados, ridicularizados. Muitas das igrejas evangélicas já consideram o adventismo como inimigos, e nos tratam assim. Eu mesmo, já fui até agredido por palavras por um pastor pentecostal pelo simples fato de ser sabatista. Mal sabem eles que o domingo nasceu com roma, foi instituido por imperadores, bispos e papados. A própria igreja católica reconhece que Jesus não autorizou a mudança do sábado para o domingo, e que a igreja mudou pela sua própria autoridade, o princípio dessa mudança foi na data de 7 de março de 321 d.C. (Ver citações históricas dessas mudanças)

Encerro com o apelo de Sofonias no capítulo 2:1,2 “Congregra-te, sim, congrega-te, ó nação que não tens desejo; antes que saia o decreto, e o dia passe como a pragana; antes que venha sobre vós a ira do Senhor…” Este é o decreto dominical. Quando este decreto for promulgado, simultaneamente cairá sobre este mundo a ira do Senhor. Apocalipse 14:11.

 

Srs. Inimigos da Verdade

 

Estamos centrados num grande conflito entre o bem e o mal. Nos encontramos no ápice dos poderes entre ambos . Os inimigos da verdade se enfileiram um a um contra os que guardam os mandamento de Deus. Tenho recebido e-mails de dezenas de pastores, presbiteros e leigos de várias denominações cristãs protestantes e pentecostais e até de testemunhas de Jeová, discriminando, criticando e usando até de mentiras deslavadas contra os adventistas do Sétimo dia.

Fico absorto a cada manhã que ligo meu computador e baixo meus e-mails. O que encontro? Dezenas de e-mails todos os dias de pessoas diferentes e de religiões diferentes, todas elas com argumentos e mentiras semelhantes. É evidente que todos inconscientemente estão se unindo contra os adventistas do Sétimo dia. Antigamente os protestantes estavam ocupados demais em se virar contra o catolicismo e o espiritismo. Hoje a preocupação e o tempo em que ocupam é em confrontar os adventistas, mesmo que maldosamente.

Um deles até ousou me dizer que vou para o inferno usando da autoridade que somente Deus tem para condenar seres humanos pecadores. Não quero sugerir nomes de pessoas e nem de sites da qual são autores, pois se assim fizesse estaria valorizando suas palavras cheias de veneno mortífero. Quero apenas responder com poucas palavras usando a única fonte de autoridade, a Escritura e um pouco da histórica. Espero que meus inimigos, ao lerem essa matéria, que possam virar suas armas não contra mim mas contra o Espírito Santo que foi o autor dos textos abaixo. Se não aceitarem, sugiro que rasguem ou risquem esses textos de suas bíblias para que não sirvam de empecilhos para suas consciências, sempre que passarem os olhos sobre eles.

Como estamos hoje no tempo do fim. Me prenderei nessa 1º parte de comentário sobre a visão que João teve para o tempo do fim descrito em Apocalipse 14; e 12:17.

A profecia bíblica em Apocalipse 14 ensina que no fim dos tempos haveria dois grupos de pessoas, como se fossem duas religiões apenas. e não só ensina que haveria dois grupos, mas distingue esses grupos um do outro para não deixar-nos a mercê desses ministros da sinagoga de satanás que usam a bíblia para impor suas próprias interpretações e ainda descriminam os que seguem o conselho de Paulo para “…não ir além do que está escrito”. I Cor. 4:6.

Apocalipse 14:9,10 – “Seguiu-os ainda um terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na fronte, ou na mão, também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se acha preparado sem mistura, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.”

“Sinal” - Implica diretamente a um dia da semana. Porque? Porque o Sinal de Deus é um dia da semana, (Ezequiel 20:12:20), Se o sinal de Deus é um dia da semana, isso nos leva a crer sem outra hipótese que o sinal da besta também deva ser um dia da semana, neste caso o domingo, por ser o dia da semana que diretamente confronta o sábado bíblico. Veja que a profecia fala que esse sinal é da besta. A profecia é clara, porque o domingo surgiu através das autoridades católicas nos anos do imperador Constantino, quando este imperador e o estado religioso se uniram para concretizar essa mudança na data de 7 de março de 321 D.C. (Editora abril, edição Novo Conhecer, volume 11 pag. 6 ).

Portanto esses adoradores da besta, que recebem seu sinal estão em pleno desacordo com os mandamentos de Deus que é reivindicado no 4º mandamento, a observância do sábado, e o profeta Ezequiel sustenta esse mandamento com o argumento de que se trata de ser o Sinal entre Deus e o seu povo, (Ezequiel 20:12:20).

 

Portanto vimos claramente uma discordância. Mandamentos dos homens x mandamentos de Deus.

 

Neste mesmo capítulo que o profeta viu aqueles que receberiam o sinal da besta quebrantando os mandamentos de Deus, vê ele também outro grupo que seria contrário a esse primeiro. Um grupo que recebe uma descrição diferente, como sendo os que guardam os mandamentos de Deus, (Apocalipse 14:12.)

Apoc. 14:12 – “Aqui está a perseverança dos santos, daqueles que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.”

Não é curioso a distinção da visão concedida a João?
(Os que adoram a besta x os que adoram a Deus)
(Os que recebem o sinal da besta x os que guardam os mandamentos de Deus)

Veja a maravilhosa declaração de Jesus em Marcos 7:7,8 - “…mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.(8) Vós deixais o mandamento de Deus, e vos apegais à tradição dos homens.

Agora me respondam: Primeiro leiam Exodo 20:8-11, Ezequiel 20:12,20 e lucas 4:16; 23:54,56. Depois de ler esses versículos centrados no velho e no novo testamento, me respondam: Entre o sábado e o domingo, qual desses dois é preceito de homens? Qual desses dois é tradição dos homens? Se disser que é o Sábado sugiro duas coisas:

1º- Que me mande um só versículo que diga explicitamente que o domingo é o dia do Senhor como é dito ao sabado.
2º- Que leia mais os relatos históricos na qual relatam a perseguição que os cristão da idade primitiva sofreram pelo romanos, por que eram confundidos com os judeus assim como são hoje os adventistas. Na verdade a revolta romana era contra os judeus, mas os cristãos do segundo século, como guardavam o sábado, eram confundidos com judeus, e por isso foram perseguidos também. E não poderia deixar de citar a conversão de Constantino ao cristianismo, a paganização completa da igreja católica que se tornou romana e principalmente, por influência desse imperador que era um endeusador do sol, a introdução gradativa do domingo e sua definição 321 anos depois de Cristo como conceito doutrinário para a igreja e para a sociedade. Isso mesmo, somente 321 anos depois é que o domingo virou doutrina na igreja, porque antes os cristãos guardavam o sábado, prova? sim, está logo abaixo com as referências históricas.

. E se vocês tiverem um tempinho, pesquisem também sobre a vida e morte dos valdenses a partir do século XII. Eram perseguido pela igreja e o estado, e segundo alguns historiadores, eles também eram confundidos com os judeus. Assim como os adventistas também são confundidos com os judeus nos dias de hoje. Caso tenham dificuldades de buscar essas fontes para saber se estou usando de mentiras como vocês costumeiramente fazem, para facilitar deixo abaixo algumas preciosas referencias históricas que comprovam tudo o que falei acima e muito mais. Com uma enorme vantagem, essas referências e escritos não são de Ellen White e não são de Membros e pastores adventistas e nem mesmo simpatizantes da igreja. São Historiadores desde os tempos da igreja primitiva até a idade média. Preferi assim para que não venham a dizer que isso é coisa de adventista. Mas por favor, já que aparentam ser muito estudiosos, pesquisem essas citações abaixo confirmando com seus próprios olhos para que também não venham dizer que somos enganadores. Se porventura a preguiça impedir que pesquisem, me peçam que lhes envio o conteúdo das páginas desses livros.

(Mosheins, Ecllesiastical History, Vol 1 pág.171)
(Cunrant, Ministeries Of Mitra. Pág. 167)
Edito de Constantino introduzindo o domingo na igreja cristã – (Original na Biblioteca de Harvard College, Universidade livre de Cambridge) – Fonte em português: Editora Abril Cultural, Edição novo Conhecer, Vol XI, pág. 6 – Escrito logo próximo ao rodapé.
(Hefele, A History of church Councile, V. II, p. 316)
Concílio de Trento ( 18de Janeiro de 1563)
Sócrates em 450 d.C – Escreveu: ( “Pois embora a maioria de todas as igrejas no mundo celebre os ministérios sagrados no sábado, a cada semana, os cristãos de Alexandria e de Roma, devido a algumas tradições antigas, deixaram de fazê-lo.”)
(Fhilip schaff, Histry of the Cristian church, Vol. 3 Pág. 1902.)
(Catholic Encyclopedia, Vol. 4, pág. 153)
Plain Talk About Protestantinsm Today, Pág. 225)
(Catholic Mirror, órgão official do Cardeal Gibbons, de 23/09/1893.)
(Histtorie des Eglises Valdoises, Vol. 2, Págs. 8-10)
(William D. Killen, D.D., The Anciente Church, Prefácio da Atenção Original, Pág. 16.
(Tradução de Rose. Da 1º edição alemã, pág. 186).
(Dialogues on the Lord´s Day, Pág. 189.)
(A Learned Treatise of the Sabbath, pág. 77)
(Christianity Exemplified, Capítulo 26, seção 2, pág. 527)
(Eclesiastical History, livro 5, Capítulo 22, em A Select Library og Nicene and Post-Nicene Fathers, 2º Série, vol. II, Pág. 132)
(Eclesiastical History, livro 7, capítulo 19, em A Select Library of Nicene and Post-Nicene fatheis, 2º série, vol II, pág. 390.)
(O Sábado, pág. 1823 – Por Smith and Cheetham´s Dictionary og Cristian Antiquities).
(Hutton Webster, doutor em filosofia. Obra intitulada “Rest Days”. Pág. 220,221)
(Ver. T.H. Morer, em seu livro Six Dialogues on the Lord´s Day, pág. 22,23)
(Ad Nationes, livro 1, capitulo 13, em The Ante-Nicene Fathers, vol III, Pág. 123.)
(Codex Justinianus, liv.3, tit. 12 e 13; traduzido em Philip Schaff, D.D., History og the Christian Church. Volume 7 da edição, 1902, vol III pág. 380.)
(Decline and fall of the Romam Empire. Por Edward Gibon, capítulo 20, pag. 3.)
(Encyclopaedia Britannica, 11º ed. Art. O domingo.)
(Chambers´Encyclopaedia, Ed. De 1882, vol. VIII, pág. 401, art. “O sábado”.)
(H. Webster, Rest Days, págs. 122 e 123.)
(The Law of Sunday, pág. 265-267)
(Church history, fifth Period, vol. VI, pág. 591.)
(Robert cox, Literature of the Sabbath Question, vol. I, pág. 361.)

 

Voltando ao texto bíblico:

O profeta viu, que antes do regresso de Jesus, haveria dois grupos. O grupo dos que guardariam os mandamentos dos homens através da fidelidade ao sinal da besta (domingo), e o grupo dos que guardam os mandamentos de Deus. Isto é muito claro, extremamente cristalino, só não enxerga os que são como os fariseus, que vendo a verdade diante dos seus próprios olhos (Jesus) o rejeitaram dizendo que se tratava de um homem que falava por belzebu.

E ainda dizem por ai que nós adventistas somos exclusivistas. Fazer a vontade de Deus é ser exclusivista? Se for, prefiro ser chamado assim.
Dizem também que somos nós é que guardamos mandamentos dos homens. Nós? Só quero-lhes lembrar que pela palavra de Deus, o sinal da besta não é o Sábado. O sinal da besta não é outro dia a não ser o domingo. Porque? Porque é o único dia da semana que confronta diretamente e abertamente o sinal de Deus em nossos dias.

Os inimigos da verdade, bem que gostariam que este capítulo não existisse.

Mas o versículo bíblico que descreve com mais clareza o confronto final entre os ímpios e os santos não é outro se não o de Apocalipse 12:17. Este é o principal versículo que fornece com mais clareza este conflito e a distância doutrinária existente entre ambos. Este é o contexto do que foi apresentado acima na distinção dos que guardam os mandamentos de Deus x os que recebem o sinal da besta.

Apocalipse 12:17 – “E o dragão irou-se contra a mulher (Igreja), e foi fazer guerra aos demais filhos dela (povo de Deus), os que guardam (Obedecem) os mandamentos de Deus, (Descritos em Exodo 20) e mantêm o testemunho de Jesus.

Esta é a diferença dada pela Bíblia e não pelos adventistas. Seguimos um “Assim diz o Senhor” E isso não é fanatismo. Que fiquem irados contra a mensagem e não contra os mensageiros.

Fonte: Gilberto Theiss